Blog

Cadastro unitário de produto: SKU, o que é e como fazer

SKU é fundamental para o processo de logística do seu e-commerce, pois ele facilita a gestão do estoque e o controle das entregas.

SKU é a sigla para Stock Keeping Unit, algo que pode ser traduzido como “Unidade de Controle de Estoque”. Ele nada mais é que um código de identificação única para seus produtos, só que deve ser criado e gerenciado por você mesmo.

Imagine que você venda uma bicicleta. Essa bicicleta pode ser vendida em várias cores e tamanhos, e cada variação deste produto tem que ter um SKU.

 

Por que é importante ter SKU?

O principal motivo é ter mais controle sobre seu estoque, mas ele simplifica a comunicação interna e facilita a leitura humana.

Com o uso do SKU é mais simples identificar cada produto que a sua loja tem no estoque e ainda separá-los por características e quantidade.

Os códigos são gerados a partir das características do produto, e não da unidade. Se você tem 200 itens da mesma marca e com as mesmas características no seu estoque, por exemplo, será gerado um código de SKU para o lote inteiro, e não para cada produto.

 

Como funcionam os códigos SKU?

Uma empresa que utiliza os códigos SKU para gerenciar seu estoque consegue identificar os produtos por características como tamanho e cor. Os códigos são criados por meio de uma lógica, por isso a empresa deve contar com uma equipe responsável, que entenda sobre o assunto.

O código pode ser criado por cor, por marca, tipo de produto ou tamanho. Se a sua empresa vende roupas masculinas, você pode cadastrar SKUs para calças jeans utilizando as seguintes informações.

  • Marca: Empório Armani.
  • Tamanho: 42.
  • Tecido: jeans.
  • Cor: preta.

Bem simples, certo? Esse é apenas um exemplo, já que os códigos podem ser criados para todos os tipos de produtos: vestuário, sapatos, eletrônicos, alimentação, roupa de cama e banho etc.

 

Quais empresas utilizam códigos SKU para controlar seus estoques?

Os códigos SKU são utilizados por negócios online como:

  • lojas virtuais — cada produto do estoque tem um identificador. Dessa forma, o gestor consegue ter controle do que está sendo vendido e quais são os produtos que têm menos saída no e-commerce;
  • marketplaces — além de ser uma forma de ter controle sobre seu estoque, cadastrar SKUs para produtos vendidos em marketplaces é uma excelente forma de deixar seus anúncios bem posicionados nesse tipo de plataforma;
  • plataformas e sistemas de e-commerce — esse tipo de sistema faz a integração do estoque com o e-commerce ou o marketplace, centralizando o SKU do seu produto.

 

Qual é a importância de utilizar esse tipo de código no seu e-commerce?

O SKU foi criado para deixar a vida do setor de logística e do gestor do e-commerce bem mais fácil. Quem trabalha com gestão de estoque sabe muito bem como é difícil deixar o setor organizado. Mesmo com um sistema específico, às vezes fica difícil encontrar um produto, pois é preciso informar ao software características específicas para que ele seja encontrado.

Com um código SKU, essa busca é feita de forma bem mais simples, pois basta digitar o código e pronto! Em poucos segundos você tem informações sobre a quantidade do produto em estoque, o número de vendas realizadas no mês, onde o produto está armazenado e diversos outros dados sobre a mercadoria.

Além disso, o código facilita a comunicação entre os profissionais que diariamente manuseiam milhares de produtos dentro de um estoque, pois eles precisam lidar com um número muito grande de dados.

Cadastrar SKUs permite saber quais produtos já foram entregues, devolvidos ou trocados. Por meio do uso do código você evita que faltem produtos no estoque, pois sempre há aqueles itens que têm mais saída do que outros.

No mais, erros e atrasos na entrega podem ser reduzidos e até mesmo evitados quando o e-commerce utiliza códigos para rastrear seus produtos.

O setor de logística se tornar mais rápido, produtivo e eficiente. Dessa forma, a satisfação dos clientes aumenta e o volume de vendas melhora, fazendo com que você possa expandir o seu negócio em menos tempo do que imagina.

 

Quais são as diferenças entre SKU e código de barras?

O código de barras pode ser visualizado pelo cliente e é uma forma que o consumidor tem de consultar os preços das mercadorias na hora da compra, com o uso de um leitor.

Além disso, o código de barras é gerado automaticamente por um sistema específico, enquanto o SKU é criado por um setor, utilizando a lógica.

As diferenças não param por aí. O SKU é utilizado somente no setor interno da empresa e não pode ser lido por um leitor de código de barras. Esse código pode ser identificado por uma pessoa por ser único, criado apenas para a sua empresa. Isso significa que apenas pessoas que trabalham no seu negócio podem identificá-lo.

 

Quais informações devem constar em um código SKU?

Como já falamos ao longo deste artigo, para gerar códigos SKU é preciso seguir uma lógica. Alguns dados devem ser incluídas, como tamanho do produto, cor, descrição, fabricante, material, embalagem e dados sobre a garantia.

Vamos a um exemplo prático: calças masculinas jeans, Empório Armani, tamanho 42, cor preto. O código pode ser: EA-JN-42-PR, seguindo a lógica:

  • EA significa Empório Armani;
  • JN significa jeans;
  • 42 indica o tamanho;
  • PR indica a cor, que é preto.

Esse é apenas um exemplo de como o código pode ser criado.

Criar os códigos SKU não é tão simples, mas também não é um bicho de sete cabeças. O ideal é contar com uma equipe especializada, que seja capaz de gerar códigos eficientes, que ajudem seu negócio a ficar mais organizado. Dessa forma, você consegue ter um controle melhor do seu estoque e ainda fazer seu negócio crescer.

 

Gostou do post e quer outras dicas de como gerenciar melhor a sua empresa?

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Telegram com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp