Blog

O Ecommerce se tornou, em meio a crise, a maior oportunidade para o seu negócio.

O Ecommerce se tornou, em meio a crise, a maior oportunidade para o seu negócio se manter de pé e retomar a velocidade de vendas que tinha no período pré-pandemia.

E isso ficou claro no último estudo lançado pelo Webshoppers, que mostra aumento de  48,3% nas vendas nos últimos meses.

Um dos grandes motivadores que tornaram o comércio eletrônico em um campo repleto de oportunidades para empreendedores foi o isolamento social adotado por boa parte da população brasileira.

Segundo estudo lançado pelo Kantar Thermometer, 78% dos brasileiros estão saindo de casa só para ocasiões de necessidade e 71% não estão frequentando shoppings e parques – que, em sua maioria, estão fechados.

Com as pessoas em casa, a única maneira de continuar comprando é através da internet. Por esta razão, empresas de todos portes aceleraram o processo de digitalização do negócio, criando, muitas vezes, uma loja online do zero em pouco tempo.

Nesse artigo, vamos te mostrar a mudança de cenário do comércio tradicional e como a loja online pode salvar a sua empresa.

A Onda de Novos Consumidores

O isolamento social impulsionou milhares de pessoas a realizarem sua primeira compra online. São mais de 4 milhões de novos consumidores no Ecommerce, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Por conta dessa nova onda de consumidores chegando ao mundo virtual, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico também mostra que, logo nas duas primeiras semanas do mês de abril, as vendas online tiveram um aumento de 30%. 

Outro levantamento, realizado pela NZN Intelligence, aponta que 71% dos brasileiros pretendem comprar mais pela internet. 

O que mostra que esse não é apenas um comportamento pontual.

É algo que veio para ficar.

E, se você não estava olhando para esse mercado antes, precisa prestar atenção nisso agora e se preparar para montar sua loja online.

Loja Online como Oportunidade de Multiplicar Vendas

Para você se convencer de vez que o Ecommerce é a oportunidade que você tanto procura, trouxe uma lista de vantagens. Olha só como esse segmento pode ser vantajoso para o seu negócio:

1- As vendas podem ser feitas 24h por dia

Ao contrário da loja física, que possui um horário de funcionamento para que o cliente vá até a loja e realize a compra, a sua Loja Online fica aberta 24 horas por dia.

E isso mesmo que não tenha nenhum funcionário trabalhando naquele horário.

O cliente tem a liberdade de, em alguns cliques, realizar a compra.

Isso é algo que diminui as desistências, porque os clientes podem fazer a compra por impulso, na hora em que deseja. Além disso, é muito mais fácil do que precisar sair de casa para comprar.

Se o seu negócio físico ficasse aberto todos os dias, 24h, os gastos seriam maiores e, provavelmente, você não conseguiria sustentar a sua loja. Já no Ecommerce, a loja online funciona full time e você não paga nada a mais por isso.

2-  O alcance geográfico na internet é muito maior

O espaço físico acaba sendo restritivo, uma vez que alcança apenas pessoas mais próximas, que frequentam a região na qual a loja está localizada.

Ao vender na internet, você vai perceber que esse critério não existe. Aqui, você consegue alcançar pessoas do Brasil inteiro e até do Mundo! Qualquer pessoa pode acessar o link da sua loja online, de qualquer lugar, a qualquer  momento.

Com uma loja online, seu negócio deixa de ser um comércio de bairro ou regional e se torna muito mais amplo.

3- Vendas Ilimitadas

Na Loja Física, você tem 2 limitações: a primeira é de espaço e a segunda é de capacidade do vendedor. E, com isso, quero dizer que mesmo que tenha os melhores vendedores do mundo, eles ainda possuem um limite da quantidade de pessoas que conseguem atender.

Em geral, no comércio tradicional, quando pensamos em aumentar as vendas e escalar o negócio, a forma de fazer isso é abrir uma filial e expandir pela cidade ou cidades. Só que isso carrega um custo de estrutura, contratações…

Na Loja Online, nada disso é necessário.

Tudo acontece de forma automária, facilitando a vida dos vendedores (aqui, eles são como orientadores, atendentes, direcionando o cliente).

E, como a internet é um espaço de capacidade praticamente infinita, você não precisará se preocupar com a expansão da loja em forma quantitativa, mas qualitativa.

A ideia é otimizar a sua loja online para que suporte cada vez mais acessos de clientes e adotar ferramentas que entreguem a melhor experiência de compras possível.

 

Como Criar sua Própria Loja Online

Sabendo que o Ecommerce é caminho certo para colocar aquele estoque que está parado na loja física para vender, chegou o momento de criar a sua própria Loja Online e migrar para o comércio eletrônico.

Para isso, você vai ter que usar uma plataforma que ofereça as ferramentas e recursos necessários que garantam a funcionalidade da sua loja no Ecommerce.

Mas, antes de focar na criação da Loja Online, você precisa pensar em alguns pontos… Vou falar sobre eles.

O que precisa Alinhar Antes de criar sua Loja Online

Planejamento

Assim como todo tipo de negócio, trazer sua loja para o Ecommerce também requer um planejamento. Não é nada super extenso e burocrático, mas são pontos que precisa ter em mente para sua loja online tenha uma boa sustentação.

Dentro desse planejamento, você precisa analisar:

Quem é a sua Persona

A persona é uma representação fictícia do cliente ideal do seu negócio.

A partir dessa representação, você consegue ter uma visão mais aprofundada sobre  quem são essas pessoas que sua marca atinge, quais são os produtos essenciais para elas e como você pode usar a comunicação para atingi-las.

Para entender sobre a personalidade e características dessa pessoa, faça pesquisas de mercado com os clientes, ex-clientes e até futuros clientes.

Assim, fica bem mais fácil de você conseguir criar estratégias de Marketing e Comunicação para captar novos leads e alcançar mais pessoas.

Concorrentes

Na internet, os seus concorrentes não são aqueles que, necessariamente, vendem os mesmos produtos que você. Concorrentes são todos aqueles que possuem a mesma persona que a sua marca.

Se a sua persona for a mesma de outra empresa aqui no Ecommerce, ela será sua concorrente indireta. Afinal, se o cliente só tiver determinado valor para gastar, ele vai precisar escolher onde vai gastar.

Então, faça o mapeamento dos concorrentes que estão se comunicando com as pessoas que fazem parte da sua audiência, do seu público, para saber quais as empresas estão no seu radar.

Nome

É comum que, ao trazer uma loja física para o digital, você queira o usar o mesmo nome. Mas a verdade é que isso depende muito do seu negócio e do nome da sua marca.

Na internet, você precisa se preocupar em ser encontrado e bem entendido. Então, talvez, em vez de apenas usar o nome usual da empresa, você precise mudar para algo mais claro e simples. Assim, ficará mais fácil das pessoas te encontraram.

Mas, no final das contas, é uma decisão. Se optar por manter o nome da empresa física, preocupe-se em, pelo menos, deixar claro qual é o segmento.

Domínio

Também é importante garantir o domínio da sua loja (url do site) com o nome da sua loja. Você pode fazer isso de forma simples pela HostGator, que é um sistema de hospedagem.

Associe o domínio “www” com o nome registrado da sua marca.

Importante: o domínio precisa estar DISPONÍVEL para que você consiga comprar. Portanto, não se apegue ao nome da marca antes de fazer o registro.

Contratar a Plataforma de Ecommerce

Com o seu domínio disponível e, enfim, registrado, é hora de conectá-lo com a plataforma de Ecommerce.

Veja abaixo os principais tipos de plataforma de e-commerce. Alguns tipos podem se combinar, resultando em subtipos.

Plataforma Open Source

Plataformas de e-commerce open source são os sistemas de código aberto, onde o layout e as funcionalidades podem ser alteradas de acordo com as necessidades do lojista.

No modelo Open Source, não existe cobrança de licenças ou outras taxas, resultando em menor investimento inicial.

Pelos motivos apresentados, essas plataformas são utilizadas por pequenas, médias e grandes lojas virtuais, se adaptando à realidade de cada uma.

Um dos exemplos mais famosos é o Magento, pioneiro do mercado de plataformas open source.

Mas, fique de olho: customizar e otimizar uma plataforma de código aberto exige conhecimento avançado em programação. Então, indicamos que contrate uma empresa especializada, reduzindo riscos de invasões e minimizando outros problemas ocasionados pelo mal gerenciamento do sistema open source.

Plataforma Proprietária

Qual a diferença de uma loja virtual open source e uma proprietária? Basicamente, o seguinte: a primeira é aberta e a segunda é fechada.

Sendo assim, ao escolher uma plataforma proprietária, você não terá acesso ao código fonte, já que o sistema pertencerá à empresa que disponibilizará o serviço para o funcionamento da sua loja virtual.

Muitos podem pensar que a plataforma proprietária é mais segura do que uma open source, mas não caia nessa! Mesmo um código fechado pode ser quebrado por um hacker se não houver uma equipe especializada por trás do funcionamento do sistema.

Então, novamente, frisamos o quanto é importante ter uma empresa especializada em e-commerce cuidado da sua loja virtual.

Plataforma SaaS

A plataforma SaaS utiliza a computação em nuvem para a infraestrutura da sua loja virtual. Empresas como Netflix e Spotify são nomes que vendem seus serviços por meio dessa estratégia.

O SaaS possui uma demanda bem específica, sendo a escolha de muitas empresas que necessitam distribuir os seus produtos na internet, de forma rápida e com custo reduzido.

Muitos consideram o modelo SaaS como sendo uma loja virtual alugada. Isso ocorre porque muitas plataformas SaaS são baseadas em softwares proprietários. Dessa forma, o e-commerce não é do lojista, sendo apenas um aluguel da tecnologia e da infraestrutura. Se precisar trocar de plataforma, o lojista perde todos os dados.

Porém, existe outra opção. O modelo Open SaaS combina as vantagens do Open Source com o SaaS. Os diferenciais são agilidade, custos baixos (do SaaS),  flexibilidade e liberdade (do Open Source). E o melhor, a loja virtual realmente é propriedade do lojista.

Plataforma Licenciada

A plataforma licenciada consiste na aquisição de uma licença para a utilização do código fonte desenvolvido por terceiros. Plataformas como SAP Hybris, Oracle e até o Magento (versão Enterprise) utilizam licenciamento.

Para que isso ocorra, há a necessidade de uma equipe interna especializada em construção e manutenção da loja virtual, garantindo, assim, o perfeito funcionamento do software. Esse modelo é mais utilizado por grandes empresas.

A licença pode ser renovada ou não, a partir do acordo estabelecido entre as partes.

Configurar os Meios de Pagamento

A própria plataforma oferece diversos meios de pagamento online integrados para você utilizar.

Mas, para começar a vender na internet, recomendamos que você opte pelo PagSeguro, PayPal ou Mercado Pago.

São meios de pagamentos bem completos e os mais populares, o que pode gerar um sentimento maior de segurança para as pessoas que forem comprar na sua loja virtual.

Meios de Envio

Assim como os meios de pagamento, você precisa organizar os seus canais de envio dos produtos. Ou seja, configurar a logística de entrega da sua loja virtual.

Na plataforma Melhor Envio, por exemplo, você terá acesso a vários tipos de  preços variados de envio, além de ter algumas opções de transportadoras bem confiáveis para garantir o envio do produto de forma rápida e segura.

Teste de Compra

Com o site pronto, antes de divulgá-lo, é importante verificar se tudo está funcionando perfeitamente como deve ser. Desde a navegação pelo site entre as páginas, até a finalização da compra, confirmando o pedido.

Faça uma simulação fingindo ser um cliente para saber se está tudo certo com a sua mais nova loja virtual. Sempre importante testar para que os seus clientes não se decepcionem!

Garantir o Certificado Digital

O Certificado Digital nada mais é do que uma licença online que libera a emissão de notas fiscais eletrônicas.

Ou seja, você poderá emitir as próprias notas fiscais das suas vendas realizadas através da loja online.

Importante: Este documento é obrigatório! Evite pular essa etapa para não ter problemas futuros.

Sistema de Gestão

Para integrar a sua loja física com a loja online, o seu negócio precisará de um sistema de gestão apropriado.

Na internet, o ideal para isso é utilizar um ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial), onde você poderá gerenciar desde o estoque das lojas até envios, notas, finanças…

uma sugestão, é ferramenta chamada Bling, por onde você pode fazer toda a gestão do negócio.

O Bling serve tanto para loja física quanto para o Ecommerce e pode te ajudar na integração com apenas alguns cliques, sem muito esforço.

Com todos esses pontos feitos, você terá uma boa estrutura para colocar sua loja online para funcionar. Mas ainda tem algumas informações que você precisa para otimizar ao máximo a sua loja online e potencializar as vendas…

Crie sua Loja Virtual hoje mesmo

Pensando em te ajudar nesse momento, nossos consultores estão a sua disposição para tirar suas dúvidas.

Nosso time vai te ajudar  passos necessários para realizar criar sua loja online e otimizá-la ao máximo para você atrair mais pessoas e realizar mais vendas.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp